O Guia do Patchwork

Patchwork

O Patchwork é uma das técnicas de artesanatos mais ricas, diversas e criativas já existentes. Extremamente atuais, certamente você já deve ter encontrado bolsas, objetos, ímãs, almofadas, bonecas e até mesmo roupas, que se tornaram a grande sensação entre pessoas de várias idades.

Além de ser de muito bom gosto, ele é bastante utilizado em decorações para criar um clima de delicadeza, cuidado, tranquilidade, alegria, aconchego e bem-estar e, para muitos artesãos, funciona como uma atividade terapêutica.

Sua maior popularidade está nos Estados Unidos, porém, no Brasil, um país extremamente rico em culturas artesanais e trabalhos manuais,  foi muito bem recebido e faz o maior sucesso em todas as regiões.

Confira o que você vai ver neste Guia:

Em cada um desses tópicos você ainda terá links para os posts especializados em cada assunto, ou seja, é realmente o melhor Guia na internet para você que ama essa arte! Gostou? Então aproveite e já compartilhe com suas amigas!

Basicamente, um trabalho em patchwork é construído a partir da costura de diversos pedaços de tecidos em estampas, padrões e cores diferentes, unidos para formar objetos. É também possível criar pequenos apliques e pregá-los em outros objetos, como bolsas, roupas e cortinas e são muito utilizados na decoração e educação infantil, com a criação de fantoches e outros materiais de uso didáticos, como letras.

Tanto para artesãos quando para consumidores, ele é uma atividade excelente e que, além de servir de forma terapêutica, utilitária e decorativa, pode ser também uma excelente e prazerosa fonte de renda.

Confira nesse artigo as principais características, dicas para iniciantes, materiais, moldes e sobre as lindas bolsas. Para conhecer melhor cada um desses detalhes, acesse nossos artigos especializados com informações e materiais selecionados especialmente para iniciantes.

Você Conhece a História?

Para muitas pessoas, ele consiste apenas em uma costura de retalhos ou para a construção de objetos de decoração, como artigos, ímãs, brindes, etc. Porém, muito além de um mero objeto decorativo, ele possui grande expansão e importância.

Sua história remonta a épocas milenares, entre os egípcios, que produziam roupas e artigos utilizados pelos faraós advindos da costura de retalhos de tecidos. Na Inglaterra, essa técnica ficou famosa na produção de túnicas e tapetes para uso do clero. Mesmo antes, na Idade média, eram utilizados pelos cavaleiros em viagens longas para fazer acolchoados de retalhos que serviam de proteção.

Ao vasculhar a história recente, durante as duas guerras mundiais, a economia e o fornecimento de suprimentos em diversos países da Europa ficaram totalmente comprometidas, tamanhas eram as perdas e devastações. Dentre essas dificuldades, estavam a oferta de roupas e tecidos, disponíveis em pequenas quantidades e, consequentemente, a preços altíssimos.

Na necessidade de fazer roupas para os filhos, muitas mães começaram a usar os tecidos dos sacos de armazenamento dos grãos e costura-los. Diante desse cenário, muitos produtores europeus começaram a fazer sacos com tecidos de estampas infantis, para oferecer um pouco mais de alegria e leveza às crianças.

Essa linda arte possui grande importância histórica e é uma das atividades mais comuns atualmente em todo o mundo. Exerce ainda, além da oferta de beleza, grande utilidade para pessoas de todas as idades e gostos.

Qual a Importância dessa técnica?

Essa técnica ão é apenas costura de retalhos. Sua principal característica é o valor artístico, isto é, a beleza das confecções. Para que o trabalho fique adequado, os  retalhos de tecidos de diversas cores e estampas devem estar costurados estrategicamente, de forma a combinarem e produzirem um belo apelo visual.

Atualmente pode ser usado nas mais diversas produções. É utilizado especialmente em produzir roupas de todos os tipos e até mesmo customizar roupas já existentes além de estofados, almofadas, toalhas, lençóis, cobertas, cortinas, bolsas, quadros, chaveiros, enfeites de potes e outros utensílios, prendedores, bijuterias e muitos outros objetos das mais diversas finalidades. Se você quiser pode acessar o artigo Patchwork para Iniciantes para saber mais e ver alguns passo a passos.

Como uma forma de customização, de renovação e de valoração de objetos, é também uma prática sustentável que, ao mesmo tempo em que diminui o desperdício de restos de tecidos, evita também o desperdício de roupas nas quais, muitas delas impõem grande impacto à natureza para a produção, como os Jeans. Além de sustentável, pode ser uma boa alternativa econômica, oferecendo um ganho de renda com baixo custo de produção.

Materiais para Patchwork

Materiais para Patchwork

Quando bem feito essa arte tem em si boa dose de habilidade e precisão do artesão, porém, parte de um trabalho de sucesso está em seus materiais. Os materiais básicos são os tecidos em algodão, encontrados em diversas cores e estampas em qualquer loja especializada.

Além deles, há também alguns materiais específicos, que facilitam – e muito – o trabalho, aumentando o leque de possibilidades de criação e, é claro, sua qualidade. A importância de se ter um kit de materiais se dá principalmente por eles garantirem a precisão dos desenhos e cortes. Se não forem utilizados equipamentos de qualidade, provavelmente o seu trabalho será limitado, além da possibilidade de se prejudicar o acabamento final. Nos posts aqui do blog você verá como fazer patchwork passo a passo para te ajudar também mostrando como utilizar alguns dos materiais.

Por isso, conheça alguns dos principais materiais utilizados:

  • Tesoura ou cortador circular: Importante para o corte dos tecidos, EVA e outros materiais. Os cortadores circulares são vendidos em diversas dimensões diferentes e permitem um corte totalmente preciso, com as medidas corretas de seu molde.
  • Base para corte: a base consiste em uma superfície onde o tecido será apoiado antes de cortar. Ela pode ser vendida em papelarias e lojas de artesanato e em sua superfície há linhas de grade com medidas em centímetros e polegadas, para garantir a perfeita precisão do corte.
  • Réguas: As réguas são importantes em praticamente todos os cortes e riscos, que garantirá as perfeitas proporções entre as peças. Pode-se encontrar réguas retas, angulares e em diversas formas.
  • Moldes: um dos materiais mais importantes para se criar lindas e criativas peças. As artesãs devem estar preparadas para se ter os riscos de cada peça para a montagem de um trabalho. Neste mesmo artigo você verá mais sobre eles, basta continuar lendo!
  • Tecidos: os melhores tecidos são os de algodão, que garantem a sua qualidade sem se distorcer durante o trabalho. Além deles, é importante também usar linhas de algodão.
  • Ferro de passar: Antes de cortar ou costurar qualquer peça, é importante que ela esteja completamente esticada a fim de evitar distorções. O ferro de passar também ajuda na montagem e na aplicação de folhas termocolantes.

Outros materiais utilizados:

  • Feltro, para enchimentos;
  • Agulhas, Alfinetes, para ajustes e montagem;
  • Apliques, como miçangas, fitas, botões;
  • Lápis, para tecido ou EVA

Para conhecer com detalhes cada material utilizado, acesse nosso artigo de Materiais para Patchwork.

Como escolher uma máquina de costura?

Máquina de Costura

A escolha da máquina de costura, muitas vezes, acaba sendo pessoal e, por isso, é comum ver opiniões diferentes de diversas pessoas para a realização dos trabalhos. Na verdade, uma máquina simples é capaz de fazer um trabalho muito bem feito, tanto que vários artesãos preferem as máquinas mais antigas para fazer seus trabalhos.

Há também máquinas com diversas funcionalidades em tipos de ponto e finalização, porém, possuem um custo mais alto e não são as mais indicadas para iniciantes. Uma boa máquina é aquela com a qual você se sinta à vontade para costurar, que domine todas as suas funcionalidades com habilidade e qualidade.

Existem, porém, algumas dicas que podem funcionar como guia na hora de escolher a sua máquina de costura, que são: dê preferência a uma máquina doméstica e não industrial, que tenha um tamanho e design confortável e onde você possa ver o movimento da agulha na costura, garantindo maior precisão nas finalizações.

Existem diversas marcas de máquinas de costura domésticas, as mais utilizadas são as da Brother, Singer, Elgin e Janome, que variam em modelos e preços. Quer saber um pouco mais? Acesse aqui o nosso artigo sobre Máquinas de Costura.

Moldes para Patchwork

Moldes de Patchwork

Um dos materiais mais importantes para criação dos trabalhos, os moldes são riscos de desenhos que fazem o traçado geral de uma estampa.

É possível encontrar moldes dos mais diversos tipos, de acordo com o tipo de trabalho e alguns extremamente complexos. Por essa razão, é de grande importância que os artesãos consigam visualizar e interpretar os moldes, de forma que eles consigam fazer um trabalho correto, com total precisão. Acesse o post Patchwork Moldes para baixar lindos moldes gratuitamente!

Ele podem ser construídos com diversos materiais. Muitas pessoas os coletam pela internet e imprimem em folhas de papel (mas geralmente são de baixa qualidade). É importante que os moldes sejam impressos em um material resistente, de forma que não rasguem, manchem, amassem ou distorçam de alguma maneira. Uma dica para manter a integridade de seus moldes preferidos é plastificá-los, assim, eles estarão mais resistentes a acidentes e umidade.

Os moldes devem ser totalmente precisos e, por isso, sempre que fizer alguma alteração, como ampliação das medidas, todas as proporções devem ser resguardadas a fim de preservar o perfeito encaixe das partes. No produto Moldes Premium para Artesanato além dos mais de 200 moldes existem aulas bônus mostrando como fazer a ampliação e redução deles proporcionalmente. Veja também os outros posts e baixe moldes gratuitos, acessando os links abaixo.

Patch Aplique

Dentro dessa arte existe também uma técnica bastante popular chamada patch aplique que, como o próprio nome sugere, diz respeito a confecção de peças que serão aplicados em outros objetos.

Logo, em patch aplique, o artesão não constrói bolsas, toalhas, almofadas, cortinas, etc, mas lindas peças que podem ser aplicados, com uma máquina de costura ou adesivo termocolante.

Os objetos mais comuns de se encontrar patch apliques são toalhas, panos de prato, cortinas, bolsas, roupas, capas de almofadas, porta-objetos, etc.

Quando comparada aos outros trabalhos, as técnicas do patch aplique são bastante simples e podem transformar totalmente um objeto dando-lhe muito mais valor, como é o caso da customização de roupas, por exemplo.

Bolsas de Patchwork

Guia do Patchwork

Um dos principais e mais desejados itens são as bolsas. Certamente você já deve ter conhecido bolsas belíssimas feitas em tecidos e nos mais diversos modelos que, além de combinar com diversas composições, são resistentes, espaçosas e seguras.

As bolsas em patchwork podem ser fabricadas nos mais diversos modelos, como couro, jeans, tecido, com zíper, botões, bolsos internos, de vários tamanhos, bolsas de alças separadas, presas, clutches, bolsas esportivas, mochilas, e até mesmo bolsas de festa. São versáteis, podendo apresentar bolsos internos e externos, divisões, zíperes, expansões e várias outras funcionalidades.

Para fabricar uma bolsa, primeiramente deve-se ter um molde. Os moldes dessas bolsas possuem todas as dimensões dos cortes de cada parte da confecção, com os riscos e dimensões específicos. Por isso, eles podem ser complexos de se ler e mesmo grandes, com uma imensa variedade de peças.

Normalmente, os moldes de bolsas vêm em tamanho reduzido, exigindo atenção dobrada em sua confecção para que as reais proporções sejam preservadas.

As bolsas mais comuns para se fabricar são as esportivas, que não possuem muitos recortes ou divisões e, por isso, são as ideais para quem está iniciando o trabalho. Recomenda-se passar o ferro nos tecidos antes de fazer qualquer risco ou corte.

Além dos materiais básicos do kit, outros materiais necessários para a fabricação de bolsas são:

  • Tecidos para a parte externa – pode ser um único tecido da cor e estampa que você quiser, como também podem ser vários tecidos que serão unidos e formarão o corpo da bolsa.
  • Tecido para o forro – sugestão: algodão ou cetim;
  • Tecido para bolsos ou partes internas;
  • Manta resinada para o preenchimento
  • Alças prontas (se você quiser produzir a própria alça, precisará de um suporte, que pode ser uma fita mais encorpada, entretela ou até mesmo um cadarço de tênis. Nesse caso, precisará do tecido para fazer a alça);
  • Botões tradicionais, de ímã, de fecho, etc.;
  • Zíper (se quiser);
  • Molde para a bolsa;

Aprenda como fazer esses maravilhosos objetos em nosso artigo sobre bolsas clicando aqui.

Esperamos que tenha gostado e lembre-se de acessar os posts e links para onde este Guia leva, assim você vai poder ver e aprender ainda mais! Este artigo é sempre atualizado, então continue acessando o nosso site e cadastre-se para receber os nossos emails!

O Guia do Patchwork
5 (100%) 16 votes

Compartilhe antes de sair!